23/06/10

Procriar uma distância que passa pelo abstracto nem sempre dá bom resultado. Em português falando, inclusive com todas as letras que já te soei, a esperança de que alguma tenha sido dita por pensar duas vezes, a probabilidade é inferior à metade do todo. O incorrecto é sempre o mais autêntico. E a espera. Só vingo os malditos dos meus pensadores que vêm mas ficam-se pelo meio. O resto, pestaneja sem saber. Um passo direccionado ao teu encontro e o falatório percorre meio mundo.

8 comentários:

  1. Wow, tá o máximo *.*

    ResponderEliminar
  2. nãão, nãão!
    isso digo eu (:
    já li mais que um post teu, e são todos fenomenais ;o
    escreves de maneira espectacular *

    ResponderEliminar
  3. -De nada, apenas disse a verdade.

    ResponderEliminar
  4. Deixei-te um selo no meu blog ;)

    ResponderEliminar
  5. Tu escreves bem Forte! ;D
    ADORO!
    "Em português falando, inclusive com todas as letras que já te soei, a esperança de que alguma tenha sido dita por pensar duas vezes, a probabilidade é inferior à metade do todo. " melhor frase *.*

    ResponderEliminar
  6. escreves directo, metafórica e inigmaticamente! adoro adoro adoro

    ResponderEliminar