16/04/10

..e julgámos ora bem ora mal as coisas que se apresentaram aos nossos sentidos, quando não tínhamos ainda o pleno uso da nossa razão, vários juízos assim precipitados impedem-nos de atingir o conhecimento da verdade, e predispõem-nos de tal modo que nada indica, aparentemente, que nos possamos libertar deles, se não tomarmos a decisão de duvidar, uma vez na vida, de todas as coisas em que encontramos a menor suspeita de incerteza.
Identifico o teu andar a longos passos de distância.
Seria imprudência confiar demasiado naqueles que nos enganaram, mesmo quando tivesse sido só uma vez.
Esconder-me de ti ? Já consegui fazê-lo melhor.

16 comentários:

  1. já agora, esta música é lindaaaa :D
    nome e cantor sff :b

    ResponderEliminar
  2. as tuas palavras encantam-me *.*
    acho que tens imenso geito (:
    a música é muito bonita *-*

    ResponderEliminar
  3. Gostei tanto Sara :)

    ResponderEliminar
  4. Isso é tão bom de saber Sara :)

    ResponderEliminar
  5. por vezes temos de nos deixar entrar nas pessoas para podermos fazer juizos de valor. Fantastico (: para te ser sincera nunca li o livro, simplesmente estava numa aula de psicologia e a prof falou e fez-me lembrar de como tudo começou (:

    ResponderEliminar
  6. pois não nada é facil nesta vida por isso é qe nos dá esse gozo de a viver (:
    quando tiver um tempinho prometo que o lei-o :D

    ResponderEliminar
  7. gostei muito sara (:

    ResponderEliminar
  8. Gostei imenso Saraa *.*
    (beijinhos*)

    ResponderEliminar